RADIO A.N.S.R LEPANTO

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

O título da pastoral exprime, então, um dilema ! o dilema que começou no pós guerra !

 Dilema em que se encontrará a Igreja: ou se expande ou se atrofia. Como, porém, ninguém, no mundo católico, deseja o desaparecimento da Igreja, a forma optativa não tem sentido e é* melhor dizer: se a Igreja não se desenvolver, então se atrofiará. E esse lema não é outro senão o clássico "quem não progride regride" que rege o dinamismo da vida espiritual, e que milhares de vezes ecoou nas abóbadas medievais. É uma lei do espírito, a do não-estacionamento: a alma cristã deve trabalhar todos os dias para crescer na santidade. Se não trabalhar, não imagine ela que fica estacionada onde estava. Não, no momento em que deixa de querer o melhor, no momento em que suspende as forças ascensionais, fica essa alma entregue às forças da gravita- ção, que puxam para baixo. Imagine um iapis roulant que nos puxa para trás; se quisermos estacionar, precisaremos avançar; se quisermos avançar, precisaremos ainda mais avançar. Quem não progride regride, assim falava Santa Catarina de Sena, repetindo o eco de toda a tradição. Mas progredir, no léxico da autêntica espiritualidade cristã, não quer dizer mudar !!